Projeto Grafite – 3º ano manhã

No início do terceiro trimestre nossa turma começou a se interessar pelo tema Grafite. Decidimos, então, realizar um projeto de estudos.

Começamos fazendo uma lista de tópicos de assuntos que queríamos saber. A partir daí iniciamos as pesquisas individuais, realizadas em casa. Depois, em sala de aula, discutimos as informações que encontramos, trocando nossas experiências.

O próximo passo do projeto foi a visita que recebemos dos alunos do 7º ano manhã: Bianca, Júlia e Edson. Estes alunos fizeram um trabalho sobre o Grafite para a Festa da Primavera (tradicional na nossa escola, realizada normalmente no final do mês de setembro). Eles tinham muito para nos ensinar, nós adoramos!

A visita

Nossa turma assistindo a apresentação dos alunos do 7º ano.

Juntamos tudo o que aprendemos até aqui e montamos um texto coletivo com essas informações, você pode ler abaixo:

TEXTO GRAFITE: nossas pesquisas e a visita dos alunos do 7º ano

Nossa turma fez uma pesquisa sobre o tema do nosso Projeto de Estudos: Grafite. Depois, recebemos a visita da Bianca, do Edson e da Júlia, alunos do 7º ano, para contar sobre o trabalho que produziram para a Festa da Primavera com este mesmo tema. Segue então um resumo de tudo o que vimos, discutimos e aprendemos:

Na Idade da Pedra, os homens já desenhavam em cavernas e isso foi considerado atualmente uma forma de grafitar. Depois, surgiram relatos de que esta arte já era feita no Império Romano.

Na Idade Moderna, o Grafite reapareceu no início da década de 70, em Nova York, no Estados Unidos, pelos jovens do distrito Bronx. No Brasil, o Grafite chegou apenas no final desta década, na cidade de São Paulo. Lá não copiaram os modelos norte-americanos, então começaram a grafitar de um jeito único. Hoje o grafite brasileiro é um dos mais famosos no mundo.

 QUAL A DIFERENÇA ENTRE PICHAÇÃO E GRAFITE?

Pichação é vandalismo e o Grafite é uma arte popular, é uma inscrição feita em paredes, em espaços públicos.

A pichação é parecida com rabiscos e não é autorizada, é feita em paredes e postes.

O Grafite é arte e também forma de trabalho. É legal, é autorizado. O Grafite é usado para expressar o que estão sentindo, para “passar uma mensagem”. Utilizam o spray em lata aerossol e o látex para definir a região a ser pintada. O Grafite é ligado ao HIP-HOP, porque também é uma forma de se expressar. Este movimento surgiu no Estados Unidos e é a união entre música (rap e discotecagem), dança e arte (grafite).

 

TIPOS DE GRAFITE:

– 3D: tem profundidade e tenta parecer o mais próximo da realidade.

– WILDSTYLE: letras distorcidas com setas e outros desenhos, que quase cobrem as letras. Às vezes, o confundem com a pichação.

– BOMBER: letras “gordinhas” que parecem estar vivas. Geralmente, é feito de 2 ou 3 cores.

– LETRAS GRAFITADAS: parece pichação, mas é legal. Representa a assinatura de um grupo.

– GRAFITE ARTÍSTICO OU LIVRE FIGURAÇÃO: tem de tudo: caricaturas, personagens de história em quadrinhos, figurações realistas e elementos abstratos.

– GRAFITE COM MÁSCARA SPRAY: feito a partir de moldes.

 

GÍRIAS:

– BITE: copiar o grafite de outro grafiteiro.

– CREW: um grupo que grafita junto.

– TAG: assinatura de quem grafitou.

– TOY: grafiteiro iniciante.

– SPOT: local para o grafite.

GRAFITEIROS FAMOSOS:

Os Gêmeos de São Paulo chamam-se Gustavo e Otávio Pandolfo e fazem sucesso em Cuba, Grécia, Alemanha, Inglaterra e Estados Unidos. São formados em Desenho de Comunicação pela Escola Técnica Estadual Carlos de Campos. Começaram a grafitar em 87, no bairro Cambuci, onde cresceram. Ajudaram a definir o estilo brasileiro de Grafite e seus trabalhos estão expostos em vários lugares do mundo. Em 2005 foram convidados para pintar a fachada do Tate Moderna, um Museu em Londres, juntamente com o grafiteiro Nunca, também brasileiro.

Julian Beever é outro grafiteiro muito famoso. Ele é inglês e faz o Grafite 3D.

 

Em breve contamos mais notícias, esperamos que gostem! Até logo.

Categoria: Sem categoria

Comentários Fechados.